Quinta-feira, 23 de Julho de 2009
Mais acerca da Síndrome de Sjögren

O dia a dia do paciente com SS é na verdade muito difícil, há fases em que vivemos relativamente bem com a doença, mas outras há em que apenas se “sobrevive”.

Tal como já tive oportunidade de referir, o portador da Síndrome de Sjögren exibe sinais e sintomas oculares e orais, envolvimento da pele, mucosas nasal e vaginal, além de fadiga, linfadenopatia, cirrose biliar primária, nefrite intersticial, fibrose pulmonar, vasculites e neuropatias periféricas. Sendo os sintomas oculares e orais os mais relevantes para que se chegue a um diagnóstico correcto.

A ceratoconjuntivite seca (1), representada pela reduzida produção de lágrimas e perda de lubrificação ocular, causa uma sensação arenosa nos olhos, e nos casos mais severos, o aparecimento de uma crosta na região periocular. A visão pode se tornar turva, e algumas vezes, há uma dor contínua. Tais manifestações são mais intensas pela manhã ao acordar, tornando-se novamente mais pronunciadas com o passar do dia.

O sintoma oral mais evidente da síndrome de Sjögren é a xerostomia. Os pacientes frequentemente exibem secura nos lábios, língua e faringe e a consequente sensação dolorosa e de ardor da mucosa que dificultam a fala, mastigação, deglutição e digestão dos alimentos. O exame intra-oral revela a presença de uma saliva viscosa e espumosa e a língua pode apresentar-se fissurada e despapilada. A mucosa oral apresenta-se avermelhada e atrófica e há um aumento da prevalência de candidíase oral, que envolve o palato e os sulcos labiais. A redução do fluxo salivar e a ausência de auto-limpeza, predispõem-nos a um maior índice de cáries dentárias e a doença periodontal. Cerca de um terço a metade dos portadores de SS exibem aumento da glândula parótida normalmente simétrico.

(1) - (Deficiência da parte aquosa do filme lacrimal, causando mudanças inflamatórias progressivas na córnea e conjuntiva de variada gravidade, podendo ocasionar frequentemente cegueira. Quando diminui a produção do componente seroso das lágrimas como mecanismo de protecção, aumenta a produção de muco por hiperplasia das células caliciformes especializadas, que resulta em aumento do fluxo ocular com cobertura do olho e das pálpebras por exsudato espesso que se desidrata e se adere à porção central da córnea e das pálpebras em coloração esverdeada).



Publicado por Tucha Santos às 13:24
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Pesquisar neste blog
 
ARTIGOS

Abril 2010

Agosto 2009

Julho 2009

POSTS RECENTES

A Síndrome de Sjögren na ...

Manifestações Neurológica...

Produtos Biotène

Conselhos aos portadores ...

Xerodermia xerose ou secu...

Informação Saliwell

Quem foi Sjögren

Que outros órgãos podem s...

Projecto Saliwell – Esper...

Manifestações oculares

Falando ainda sobre Xeros...

O que é Xerostomia

Como chegar a um diagnóst...

Mais acerca da Síndrome d...

Que tipos de Sjögren exis...

Alimentação do doente com...

O que é a Síndrome de Sjö...

Quando e como suspeitar q...

POSTS MAIS COMENTADOS

ÚLT. COMENTÁRIOS

olá, descobri recentemente que estou com essa doen...
Eu passei em Consulta c/ a médica assistente do Dr...
Procurem informação sobre o protocolo da vitamina ...
blogs SAPO
subscrever feeds